Os Sofrimentos do Jovem Werther e a Psiquiatria

Os Sofrimentos do Jovem Werther é um romance publicado em 1774 pelo autor alemão Johann Wolfgang von Goethe. É um dos marcos iniciais do estilo literário romantismo e é considerado um grande clássico da literatura mundial.

Goethe tinha apenas 25 anos à época da publicação e o livro é considerado “semi-auto-biográfico”, já que contém muitas semelhanças com a vida do autor no período, apesar de ter personagens fictícios.

A obra é construída por cartas que o protagonista, Werther, envia para seu amigo e confidente, Wilhelm. É uma narrativa unilateral, já que nós leitores não vemos as respostas de Wilhelm. Apenas no final do livro a narrativa por meio de cartas é interrompida e um narrador situa os acontecimentos.

A história se passa no século XVIII e se inicia em um pequeno vilarejo na Alemanha, ao qual o jovem artista Werther acabou de se mudar. Na primeira parte do livro, o protagonista narra suas vivências na vila, fala sobre a natureza, as pessoas que conhece e sobre seus sentimentos e idéias em relação a isso.

Uma das pessoas que Werther conhece nessas andanças é a jovem Charlotte, uma moça que já está prometida para se casar com Albert, seu noivo. Werther rapidamente se apaixona pela jovem e essa paixão o leva progressivamente a um grande sofrimento pela impossibilidade de tê-la como companheira amorosa.

Na segunda parte do livro, o clima se torna mais sombrio e as descrições do estado mental do protagonista vão mostrando cada vez mais sua melancolia, tristeza e desespero, que culminam em seu suicídio.

O livro foi um enorme sucesso na época de seu lançamento, com relatos de que era comum ver jovens na rua vestidos como Werther. A influência da obra foi tão grande que há relato de um aumento importante do número de suicídios após a publicação. Há controvérsias em relação a detalhes e números, mas o livro chegou a ser banido em alguns países como Dinamarca e Itália.

O livro teve e continua tendo tanta influência que na década de 1970 o sociólogo David Phillips cunhou o termo “Efeito Werther” para se referir ao efeito de imitação após ampla divulgação de suicídios na mídia.

Atualmente, sabemos que existe uma maneira correta de abordar o tema do suicídio de forma que possamos prevení-lo e não levar à imitação.

Conhecia essa obra? Deixe nos comentários!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: